01- capa.png

1º café na vaga

    Humanização da cidade através da apropriação de vagas de carro. Essa foi a principal ideia do “1º café na vaga’’, que aconteceu no último domingo (14/04) em Passo Fundo, promovido pelo Slow Café e pelo Studio Zenital Arquitetos. Durante o evento, bandas se apresentaram, teve venda e troca de vinil, doação de borras de café para usar como adubo orgânico ou fertilizante, espaço para pets, exibição do jogo GreNal, urban sketchers, muita conversa e café.

    A ideia inicial partiu dos sócios do Studio Zenital que buscam não ser apenas um escritório preocupado com projetar edifícios ou fazer algo comum, mas procuram iniciativas que levem a arquitetura para a cidade. “A gente tenta fazer com que a cidade seja mais humanizada’’, esclarece o arquiteto Lucas Destri. Além disso, o evento faz alusão ao dia mundial do café e ao aniversário de três meses do Slow, como explica a proprietária, Chaylene Vulff Gomes. “A ideia é continuar com esse tipo de evento e sentir que a cidade é sua e que você pode ocupar todos os espaços dela, em um espaço que você possa se sentir dono da cidade e socializar’’, finaliza Chaylene.

    A estudante de arquitetura Gabriela Fritzee participou da atividade.  “Acho interessante essas vagas vivas, elas integram as pessoas que se comunicam, participam, trocam assuntos, escutam música’’. Já Bibiana Gelpi participou pela proximidade de sua casa, além de saber que poderia levar seu pet e beber alguma coisa.

    Para que o evento pudesse ser realizado, o arquiteto explicou que o poder público foi procurado. “Pedimos permissão para que pudéssemos nos apropriar de duas vagas em frente ao café, para criar esse movimento de ocupação das ruas para as pessoas’’, conclui Destri.

Retirado da matéria de Factuando

Texto de Camila Pellin

Studio Zenital Arquitetos

e: Rua. Uruguai, 421 - Passo Fundo

Ed. Albert Einstein Center, 603

t: +55 54 9138-2124 / h: 8:30 às 18:00

contato@studiozenital.com

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone