01- capa.png

E D.  M A I A

Ed. Residencial protótipo em parceria com Lab Archviz

USO RESIDENCIAL
LOCALIZAÇÃO PASSO FUNDO/RS
ÁREA DO TERRENO -
CONSTRUÍDA -
ANO DE PROJETO 2019
STATUS ANTEPROJETO
PROJETO ARQUITETÔNICO  DIONATAN GRANDO, LUCAS DESTRI, ROGER TREVIZAN E SÔNIA SOUZA

 



 

 

    O Edifício Maia 768 é um dos exemplos da transformação que vem ocorrendo no contexto onde o projeto está inserido: edificações residenciais de média altura ocupando o lugar de casas antigas e pequenos lotes. O entorno é caracterizado pelo grão urbano reduzido e o uso marcadamente residencial e uso misto e apresenta um lote que está localizado nas partes altas do bairro Vergueiro de Passo Fundo.

   O projeto parte de um volume prismático e elevado do térreo, configurado por uma placa envolvente aberta para frente e para os fundos do terreno. O declive natural do terreno acomoda o estacionamento no subsolo, o térreo é solto do corpo do edifício criando um acesso aberto e franco. A escadaria em patamares largos e iluminados juntamente com um jardim encaminham o morador ao edifício e convida visitantes a entrar em um hall com painéis de madeira ripada. No mesmo pavimento se encontra um salão de festas e decks que possuem vista para a piscina. Dois apartamentos por andar são dispostos simetricamente em relação à circulação vertical do edifício, totalizando 8 unidades. O último pavimento possui terraço na cobertura e se organizam para a paisagem urbana do entorno.

   Internamente, os apartamentos são setorizados por dois núcleos paralelos: social e íntimo. O setor social organiza o acesso, as salas de estar, jantar lavabo e cozinha num espaço único e conectado, emoldurado pela esquadria que vai do chão ao teto. A parede oposta ao social estão dispostas as duas suítes lado a lado para acomodar os novos moradores.

   As esquadrias de madeira em todo pé direito valorizam o espaço de estar, enquanto no dormitório principal ao lado, venezianas pivotantes de madeira, além de completar a composição da fachada, controlam a iluminação natural. A articulação entre venezianas e janelas de abertura total cria um jogo anunciado pelo movimento nas fachadas principais.

   A laje escolhida para o projeto foi a plana, livrando os apartamentos de qualquer interferência de vigas – presentes apenas no núcleo central de circulação do prédio, onde não são visíveis. Isso permite que o espaço tenha um pé direito de 2,8m em toda a área social, corredores e suíte, com a laje de concreto aparente exposta.

Studio Zenital Arquitetos

e: Rua. Uruguai, 421 - Passo Fundo

Ed. Albert Einstein Center, 603

t: +55 54 9138-2124 / h: 8:30 às 18:00

contato@studiozenital.com

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone